Bebê que foi mantido na barriga da mãe tem alta da UTI depois de cinco meses

A mãe de Yago, Renata Sodré, sofreu um acidente vascular cerebral no quinto mês de gestação e os médicos optaram por não interromper a gravidez. O menino nasceu prematuro, quase dois meses depois. Com a saúde estabilizada, o foco dos médicos agora é fazer com que o pequeno Yago ganhe peso. Ele será acompanhado por fonoaudiólogos e fisioterapeutas para apreender a sugar, já que na UTI neonatal só se alimenta através de sonda. Ainda não se sabe quanto tempo Yago permanecerá internado, mas para o pai do bebê, o que importa é celebrar mais uma batalha vencida.