Comunidade judaica do Brasil protesta contra visita de aiatolá ao País

A comunidade judaica do Brasil se manifesta contra a entrada do aiatolá Mohsen Araki, considerado um dos responsáveis pelo atentado que matou mais de 80 judeus na Argentina, na década de 90. Araki prega a destruição do estado de Israel e a preocupação é com o radicalismo que ele pode incentivar.