Discussões de itens polêmicos sobre reforma política se arrastam na Câmara

Os deputados decidiram derrubar a regra que determinava 0,5% da receita líquida do Governo para o fundo de financiamento de campanha e previa para o próximo ano R$ 3,5 bilhões. Agora, os parlamentares querem que o valor seja definido pela Comissão Mista de Orçamento. E será preciso, muita conversa antes de um acordo. Tudo o que for aprovado na Câmara precisa passar pelo Senado. O presidente da Casa já adiantou que não quer ressuscitar o financiamento das empresas. Além do fundo público para campanha, outro grande tema polêmico que deve ser definido é o sistema eleitoral da votação. Os parlamentares terão que chegar a um acordo sobre como os políticos serão escolhidos nas próximas eleições. O modelo mais polêmico é o Distritão. Neste sistema são eleitos os candidatos mais votados, o que deve favorecer quem já tem mandato e os mais conhecidos. Além disso, pode enfraquecer os partidos e encarecer as campanhas.