Famílias de PMs assassinados sofrem sem ajuda do Estado no RJ

Além da dor, os familiares de policiais assassinados no Rio de Janeiro sofrem com problemas financeiros. 23 famílias que já teriam direito ao adicional de 100% nas pensões pagas pelo governo, estão sem o benefício. Isso porque o Estado deixou de fazer sua parte: criar uma comissão específica para analisar os pedidos de pensão. Sem definir prazos, a Secretaria Estadual da Fazenda alegou que a medida está em fase final de implantação. Só este ano, 100 policiais foram mortos no Rio.