Gustave: O Lendário Crocodilo Gigante e Assassino de Burundi! ! (#539 – N.Assombradas)

**** CUPOM DESCONTO: NATAL ****
10% de desconto em toda Loja! – Válido até o final de Dezembro de 2017. APROVEITE 🙂
http://loja.lojaassombrada.com.br/
—————————————————————————–

Fala AssombradOs! Nas margens do rio Ruzizi, em Burundi, um pequeno país africano, se esconde um monstro de proporções quase lendárias. Seu nome é Gustave, um crocodilo comedor de gente. Conta-se que ele tem mais de 60 anos de idade e teria matado cerca de 300 pessoas ao longo de sua vida. Uma vez que Gustave sempre escapou das inúmeras tentativas de capturá-lo, seu tamanho exato é desconhecido, mas estimativas de cientistas e testemunhas oculares apontam que o mesmo teria entre 5,5 e 7,5 metros de comprimento e pesaria mais de 900 quilos, ou seja, o peso médio de um carro popular. Aliás, ele seria o maior crocodilo já avistado até hoje na África e, devido ao seu tamanho, inicialmente acreditava-se que ele tivesse cerca de 100 anos, mas um observação posterior revelou que ele tinha uma dentição completa, ou seja, ele seria bem mais jovem do que isso. De acordo com um documentário realizado pela PBS chamado “Capturing the Killer Croc”, exibido em 2004, o crocodilo não deveria ter mais do que 60 anos e, provavelmente, continuava crescendo.

Gustave também é conhecido por ter vários buracos de bala em seu corpo, e seu ombro direito exibe uma cicatriz devido a um ferimento profundo. As origens dessas lesões são desconhecidas, mas, de acordo com os moradores locais, os ferimentos seriam decorrentes de diversos episódios em que soldados teriam disparado diversos tiros de AK-47 contra o crocodilo. Esses mesmos moradores disseram a National Geographic, que Gustave teria escapado ao comer as balas, mas os cientistas refutaram essa alegação, dizendo que seu tamanho e a espessura de sua pele o tornam praticamente à prova de balas.

Os cientistas que estudaram o crocodilo disseram que, devido ao seu tamanho e peso incomuns, ele não consegue caçar as presas habituais e ágeis, assim como peixes, antílopes e zebras, o que o força a atacar presas maiores, assim como hipopótamos, gnus e, ocasionalmente, humanos. De acordo com a sabedoria local, no entanto, quando Gustave caça humanos, ele não os come. Em vez disso, ele arrasta suas vítimas para a água, onde ele as mutila e afoga, deixando seus cadáveres nas margens do rio. Mais de 300 vítimas humanas teriam tido esse destino nas últimas décadas.

No documentário “Capturing the Killer Croc”, Patrice Faye e outros cientistas tentaram capturar Gustave após passarem dois anos investigando-o. Faye e sua equipe tiveram uma janela de 2 meses para fazer isso, pois a política da região estava rapidamente desestabilizando, e eles seriam obrigados a deixar a região após esse período. Apesar do uso de uma gaiola de 3 toneladas e muitas armadilhas, o crocodilo conseguiu se evadir. A combinação do tamanho de Gustave, sua elusividade e sua inclinação para o assassinato de seres humanos tornou-o uma lenda na região. Alguns moradores locais até mesmo acreditam que ele seja uma entidade demoníaca. O último avistamento de Gustave teria sido em junho de 2015, quando um morador local o assistiu arrastar um búfalo adulto, um animal que pode pesar até uma tonelada, para dentro do rio. Esperamos, é claro, que Gustave esteja vivo até hoje e sem ter devorado nenhum ser humano!

Redator Marco Faustino
https://goo.gl/p1i3cs

—————————————————————————–
NOSSO CANAL SECUNDÁRIO:
– Vida de Nozes: http://goo.gl/Kxuw62
—————————————————————————–
MIDIAKIT https://goo.gl/YRlIsN
—————————————————————————–
NOSSO BLOG: http://www.assombrado.com.br/
—————————————————————————–
FACEBOOK: http://goo.gl/ofNAWN
—————————————————————————–
TWITTER: https://twitter.com/AssombradoBlog
—————————————————————————–
INSTAGRAM: ana_lazafornaza
—————————————————————————–
A EMPRESA N4 TELECOM NO OFERECE INTERNET DE QUALIDADE. RECOMENDAMOS!
http://n4telecom.com.br/

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
* Música: https://www.youtube.com/user/myuuji
* Jingle no final feito por Fernando Kielblock kiell_kiell@hotmail.com
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~