O Presépio Demoníaco e a Lápide Real em Casa dos Horrores Alemã! (#540 – Notícias Assombradas)

Fala AssombradOs! Uma tradição um tanto quanto mórbida deverá ser realizada pela última vez neste Natal, em Sycamore Township, uma pequena localidade que fica bem próxima da cidade de Cincinnati, no estado norte-americano de Ohio. Isso porque um homem chamado Jasen Dixon deverá exibir pela última vez a sua “Cena da Natividade Zumbi” ou como muitos preferem chamar: “Presépio Demoníaco”. Ele disse que não estava pensando em montar o presépio um tanto controverso este ano, mas que após receber centenas de emails e admiradores locais, ele resolveu montá-lo. O motivo de ser tão controverso? Bem, os elementos tradicionais da natividade simplesmente foram substituídos por “zumbis demoníacos”. É possível notar, por exemplo, que Maria e o Jesus Cristo são simplesmente zumbis. O presépio foi montado no início de dezembro, mas segundo Jasen Dixon, o mesmo deverá permanecer desmontado em um galpão ou até mesmo vendido após o Natal.

Quando foi exibido pela primeira vez há quatro anos, a controversa cena da Natividade foi notícia no mundo inteiro, sendo que a mesma foi recebida com muito entusiasmo e ao mesmo tempo desprezo das pessoas, que não concordavam com as figuras de aparência demoníaca. Apesar de tudo ter sido construído em seu próprio jardim, Dixon recebeu cerca de 27 multas no valor de US$ 500 cada por violação de zoneamento urbano, devido a estrutura montada, nos dois primeiros anos.

Aparentemente, a popularidade e as visitas ao seu presépio vem caindo drasticamente ao longo dos anos, para o desespero de seu filho de apenas 3 anos de idade. Dixon alega que seu filho espera o ano inteiro pelo momento da montagem do presépio, e que está muito chateado que o mesmo não será mais montado.

É importante destacar que a iniciativa de Dixon não foi pensada e nem estritamente direcionada a atacar a religiosidade das pessoas, visto que, segundo ele, a ideia do presépio surgiu como uma espécie de golpe de marketing para promover uma “casa assombrada”, que ele é responsável, a “13 Rooms of Doom”, que fica bem próxima de onde ele mora. Apesar de Dixon alegar que este será o último ano é difícil saber se a atração, por assim dizer, nunca mais será montada ou se ele virá no próximo ano com mais alguma novidade. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos! E vocês? Gostaram do presépio? Deixem a opinião de vocês nos comentários!
*-*-*

Fala AssombradOs! Geralmente não noticiamos casos estranhos ou macabros vindos da Alemanha, porém, quando isso acontece, sempre vale a pena dedicar alguns minutinhos para acompanhar o que temos para falar. Dessa vez, uma menina de apenas 13 anos de idade fez uma descoberta macabra em um parque temático da pequena cidade de Geiselwind, no estado da Baviera, na Alemanha, quando se deparou com a lápide de seu avô em uma atração chamada “Dr. Lehmanns Horror-Lazarett” (“Hospital dos Horrores do Dr. Lehmanns”, em português), uma espécie de “casa do terror” do referido parque temático conhecido simplesmente por “Freizeit-Land Geiselwind”. De acordo com o site de notícias “inFranken”, o caso teria acontecido em agosto, mas somente agora teria vindo à tona.

A lápide estava em uma espécie de cemitério criado em frente a atração, que por sua vez é decorada com inúmeros esqueletos, cadáveres e partes de corpos humanos de mentira, porém a lápide em questão era verdadeira. Aliás, a lápide ainda possuía de forma legível e bem visível, o nome do avô da menina e as respectivas datas de nascimento e morte do mesmo. A menina reconheceu a lápide de forma imediata, uma vez que ela frequentemente ajudava a cuidar do túmulo do avô, apesar do mesmo ter morrido há mais de 20 anos. Em dezembro do ano passado, a viúva de 62 anos, que não teve seu nome divulgado, e que mora no distrito de Lichtenfels (localizado a uma distância de 87 km a nordeste de Geiselwind), pagou cerca de €130 (cerca de R$ 500 pela cotação atual) para que um pedreiro removesse a lápide e a “descartasse de maneira apropriada”, após o contrato de locação do jazigo expirar. Aparentemente, no entanto, o pedreiro vendeu a lápide sem remover as inscrições da mesma. A viúva foi reembolsada pelo pedreiro, mas disse que se sentia indignada de que a memória do marido não tivesse sido respeitada.
Redator Marco Faustino

* Música: https://www.youtube.com/user/myuuji
* Jingle no final feito por Fernando Kielblock kiell_kiell@hotmail.com